Ecoart

Um Brinde à Poesia, um sonho de Lucília Dowslley

Um Brinde à Poesia, um sonho de Lucília Dowslley

Um Brinde à Poesia surgiu no despertar de um sonho, na manhã do dia 10 de maio de 1999 (dois dias para o meu aniversário), quando acordei,  me veio à mente o nome do projeto, ideia, foto símbolo intitulada: “Meu Anjo” (tirada por mim, no Central Park, NY, em janeiro de 1998), data de lançamento, patronos (Fernando Pessoa e Vinícius de Moraes) e homenageados.


No dia 11 de junho de 1999, o Brinde, foi lançado no Bar Academia de Niterói. Consegui apoio no comércio da cidade para a publicação de mil zines, também orientado em sonho para ser feito. Na época paguei equivalente a mil e quinhentos reais. O processo da produção durou vinte dias. Consegui tudo o que foi necessário.  Sem dinheiro, sem computador e dificuldades para alguém que partia de uma produção, do zero e pouca experiência. Tudo o que eu tinha era um sonho, fé e amor.
Eu apresentei com a amiga e atriz Carla Soares Faria, (que eu havia conhecido três meses antes de ter o sonho), os poemas de Fernando Pessoa e Vinícius de Moraes e do meu projeto multimídia Flashes & Folhas (poesia e ensaio fotográfico sobre moradores de rua, com exposição de fotos, projeção de slides e performances). Foram 65 pessoas neste primeiro dia. Foi um sucesso! Desde então, nunca mais deixei de apresentar o Um Brinde à Poesia. Passamos por dificuldades, muitas conquistas e realizações. Tenho muitas histórias para contar. Os sonhos nos trazem revelações significativas. Eu nunca irei esquecer a cena em que me vi junto com a Carla fazendo um brinde com as taças. Um sonho que no dia do lançamento eu revivi. A sensação foi mágica e única! Não preciso dizer, mas é claro, que depois do sonho, os Anjos ganharam significado maior na minha vida. E tudo tem valido a pena, fazendo bom uso dos versos de Fernando Pessoa:
“Tudo vale a pena / quando a alma não é pequena.”

CONVITE
Um Brinde à Poesia! Com todas as letras inspirando novos versos, atraindo mais poetas, despertando novos leitores. O sonho dentro do sonho. O som, o sabor, a cor em todos os  matizes do ser. O céu se amplia. Impossível conter as asas. Difícil negar o voo.
Estamos em festa unindo vozes ecoando versos! Escute no ar o tilintar a celebrar. É sonho real.  O sopro da emoção em cada um de nós inflando de arte. Começou lá longe, chegou a mim, em cada um de nós e não tem fim. A vida clama, chama por este carinho na alma. Tempo de parar e respirar ritmado na melhor condição possível do ser. Fazer perceber o caminho nos passos sintonizado com a criação. Escrevemos a história e temos mais a fazer.  Na folha em branco toda a possibilidade. Do encontro. Da descoberta.  Busca eterna em nós. Esta viagem de espalhados eus diversos a criar universos. Faço o convite. Não pense. Venha. Entre na dança das palavras. Eu garanto, basta um gole deste brinde para se embriagar de poesia. E não tem volta. Desfrute!
     Lucília Dowslley

O Um Brinde à Poesia é um Movimento Literário que ergue a bandeira da POESIA, pela paz no Planeta Terra e pela liberdade de ser.

Já participei de Encontros pela União dos Povos e Paz no Planeta, no Paraguai, lancei livro em Nova York promovendo a Liberdade de Ser, desenvolvi campanhas dentro do Um Brinde à Poesia e desta forma a arte e a literatura, servem como um instrumento de conscientização, transformação e ação.
Há sete anos, o Um Brinde à poesia acontece no MAC Niterói, mensalmente e faz edições itinerantes, além de fazer edições no Museu da República, no Rio de Janeiro. O evento consiste em apresentação de poetas e músicos tendo como principal objetivo estimular a leitura, divulgar novos autores, estimular o contato com a literatura e lançar novos compositores.  O Movimento não tem fins lucrativos, contando com vários apoios nestes anos consecutivos, além da gratuidade, que às vezes transforma-se em campanhas como do 1 kg de alimento para doação ou campanhas do agasalho, livro ou brinquedo.
Eu produzo, divulgo, coordeno e apresento o evento, com a participação de vários poetas niteroienses e cariocas e de outros estados do Brasil, e já teve algumas participações internacionais, que encontram um espaço para celebrar a cultura na cidade.
A minha grande satisfação, é saber que cada encontro tem promovido cada vez mais a poesia, e seus autores têm criado novas amizades, novos elos de criação neste meio artístico em expansão em Niterói. Tenho a satisfação de promover a arte, aliada a causas que sempre acreditei. Ainda mais num momento em que o Planeta Terra tem precisado tanto de cuidado e de carinho. Numa época em que o ser humano precisa resgatar o verdadeiro SER e trazer de volta o amor.
Na arte, o encontro tem estimulado aqueles que nunca declamaram em público, além de ser uma oportunidade de divulgação de seu trabalho no mercado literário. Contando com a participação de poetas do cenário contemporâneo, sempre presentes em cada encontro. Depois, há o “Momento D’versos”, no qual os iniciantes ganham acesso ao microfone. Fico muito feliz nesta hora. Vendo a pessoa timidamente e insegura, com as mãos tremendo, ler um texto. E a cada edição isso vai mudando e a pessoa crescendo, adquirindo segurança e autoconfiança. O evento sempre termina com a foto de todos no palco, ao som da música Viva La Vida, do Cold Play e o sorteio de brindes.
Nos 15 anos do Um Brinde à Poesia, eu consegui editar 1.000 livros para serem distribuídos nas escolas públicas de Niterói, em parceria com a Fundação de Arte de Niterói, alcançando um dos objetivos, que é levar a poesia para dentro das escolas. Outro objetivo é que tenha Oficinas de Poesia para estudantes de escolas públicas. O livro reúne 103 poetas participantes nos saraus. Foi especial ver o sorriso no rosto de cada estudante com o livro nas mãos! Inesquecível!

Ferreira Gullar